A exposição aos raios solares no verão, especialmente no começo do ano, é um fator que compromete significativamente a saúde da pele. Para isso, o ideal é buscar cuidados externos e internos por meio da utilização de protetor solar de forma adequada e da adoção de uma alimentação equilibrada e complementação com ativos naturais que possuam característica dermoprotetora. A pele é o principal órgão que sofre os danos causados pelo Sol, potencializando o surgimento de rugas pela perda de elasticidade e pigmentação alterada. A pigmentação da pele também é uma resposta defensiva à produção de espécies reativas de oxigênio (ROS) induzidas pela exposição à radiação UV. Apesar de apresentar naturalmente sistemas antioxidantes efetivos, ocorre uma limitação gradual conforme o organismo envelhece, gerando o desequilíbrio entre a resposta imunológica, o aumento da síntese de melanina, a degradação de colágeno e os processos inflamatórios. A radiação emitida pelo Sol compreende todo o…

Faça o login para ver o restante deste conteúdo!

Ou cadastre-se para ter acesso a este conteúdo e a notícias científicas direcionadas ao profissional da saúde com os temas mais relevantes, informações sobre nutrição magistral e novas ferramentas para a prática clínica. É grátis!

Já sou Cadastrado Quero me cadastrar