A sexualidade pode ser afetada por alterações emocionais, sociais e fisiológicas, propiciando o desenvolvimento de transtornos capazes de dificultar as relações interpessoais e a qualidade de vida. Essas alterações, muitas vezes, influenciam negativamente na saúde física e mental. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a satisfação sexual é classificada como um dos aspectos relacionados ao bem-estar e à saúde. A alta prevalência de transtornos associados a essa função já foi evidenciada por estudos populacionais. A desordem da hipoatividade sexual afeta homens e mulheres, na qual há ausência completa ou parcial de fantasias, desejos e redução da lubrificação. Tais alterações refletem sobre a autoestima e desencadeiam dificuldades permanentes nos relacionamentos afetivos. A perda da libido normalmente é causada por fatores individuais, tais como idade, peso corporal, sedentarismo, fadiga constante, doenças crônicas, depressão, ansiedade, estresse, uso de medicamentos (como, por exemplo, anticoncepcionais) e emoções negativas para ambos os gêneros.…

Faça o login para ver o restante deste conteúdo!

Ou cadastre-se para ter acesso a este conteúdo e a notícias científicas direcionadas ao profissional da saúde com os temas mais relevantes, informações sobre nutrição magistral e novas ferramentas para a prática clínica. É grátis!

Já sou Cadastrado Quero me cadastrar