O alto impacto e as excessivas repetições em determinados esportes promove grande desgaste sobre os ossos e articulações, e essa condição pode ser evitada com cuidados específicos e de qualidade. Modalidades como futebol, Crossfit e maratonas são as principais associadas a esse prejuízo ao longo do tempo. A maior parte das lesões em jogadores de futebol, atualmente, não está relacionada a choques entre eles na partida, mas sim a movimentos de rotação e explosão muscular. Uma análise clínica de prontuários médicos de oito times profissionais, feita na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), mostrou que as contusões por choque eram de 24%, comparadas à 39,2% de lesões musculares e articulares, 17 % torções e 13% tendinites. As regiões mais afetadas, nesse caso, foram joelho e coxa. Segundo um estudo feito com praticantes de Crossfit, 73% destes também sofrem com lesões articulares durante os treinamentos exaustivos. Nesse sentido, a prevenção de…

Faça o login para ver o restante deste conteúdo!

Ou cadastre-se para ter acesso a este conteúdo e a notícias científicas direcionadas ao profissional da saúde com os temas mais relevantes, informações sobre nutrição magistral e novas ferramentas para a prática clínica. É grátis!

Já sou Cadastrado Quero me cadastrar