A busca pelo alcance do melhor desempenho esportivo tem levado atletas de alto nível a recorrerem, além das rotinas de treinamento exaustivo, a associações ergogênicas que contribuem para esse objetivo, assim, tornando a suplementação uma prática comum em seu cotidiano. As estimativas mundiais da utilização desses recursos ficam em cerca de 40 e 80% entre os atletas de elite (FAYH et al., 2013), contudo pesquisas apontam que a escolha de suplementos entre a população não atleta também é considerada expressiva. Para suprir as necessidades dos atletas, principalmente, em relação à busca pela sua maior performance esportiva, é preciso recorrer à fisiologia do exercício e entender como o organismo reage frente a diferentes estímulos. As modalidades de endurance são caracterizadas pela habilidade em manter contrações musculares por períodos prolongados, com determinada potência ou velocidade submáxima (HAWLEY, 2002). Esse tipo de treinamento envolve exercícios que chegam a 50-80% do consumo máximo de…

Faça o login para ver o restante deste conteúdo!

Ou cadastre-se para ter acesso a este conteúdo e a notícias científicas direcionadas ao profissional da saúde com os temas mais relevantes, informações sobre nutrição magistral e novas ferramentas para a prática clínica. É grátis!

Já sou Cadastrado Quero me cadastrar