A ingestão insuficiente de compostos bioativos pela alimentação inadequada constitui um componente de risco para as doenças crônicas não transmissíveis. Estes compostos interferem em alvos fisiológicos específicos, modulando a defesa antioxidante, frente a processos inflamatórios e mutagênicos relacionados à diversas funções. Assim, não há dúvida de que essas substâncias são essenciais para a manutenção da saúde. O organismo, para manter seu funcionamento adequadamente, deve estar em equilíbrio constante. Esse processo de homeostase, onde todas as funções fisiológicas acontecem devidamente, sem interferências, é regulado por glândulas, que produzem hormônios responsáveis por tais ações. A tireoide produz os hormônios T3 e tiroxina T4, importantes para manter todas as reações de termogênese e geração de energia nas células, deixando o metabolismo ativo. O pâncreas é a glândula mista com a função de fornecer hormônios para o metabolismo da glicemia, e de secreção de enzimas digestivas. Como fortes aliados a esse equilíbrio corporal, certos…

Faça o login para ver o restante deste conteúdo!

Ou cadastre-se para ter acesso a este conteúdo e a notícias científicas direcionadas ao profissional da saúde com os temas mais relevantes, informações sobre nutrição magistral e novas ferramentas para a prática clínica. É grátis!

Já sou Cadastrado Quero me cadastrar