A alimentação desequilibrada nos dias atuais tem sido uma das maiores preocupações dos profissionais e órgãos de saúde, principalmente por conta das consequências intituladas a esse hábito. Muito além do ganho de peso, o excesso do consumo de alimentos refinados, industrializados e ricos em gorduras maléficas pode comprometer diversas partes do organismo, incluindo o trato gastrointestinal (TGI). A Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) é uma das doenças crônicas que acometem o TGI, mais observada na prática clínica, acarretando importante impacto socioeconômico e psicológico. Estudos europeus demonstraram uma redução de produtividade em até 10,7 horas de trabalho semanais em função dos sintomas de DRGE, além de que pessoas com esses sintomas tiveram seu bem-estar físico e emocional prejudicados quando comparados à população geral. É caracterizada pela passagem do conteúdo gástrico para o esôfago, provocando sintomas como azia, regurgitação, pirose e lesões esofágicas. A prevalência de refluxo, definida como pelo menos um…

Faça o login para ver o restante deste conteúdo!

Ou cadastre-se para ter acesso a este conteúdo e a notícias científicas direcionadas ao profissional da saúde com os temas mais relevantes, informações sobre nutrição magistral e novas ferramentas para a prática clínica. É grátis!

Já sou Cadastrado Quero me cadastrar