A prática de exercícios físicos, independente da forma como é feita ou do local em que é realizada, deve ser um hábito e estilo de vida. O cenário urbano e rural das cidades brasileiras está cada vez mais composto por academias ao ar livre (AAL), que, de modo geral, estão localizadas em lugares públicos como praças, parques e complexos esportivos, com o objetivo de estimular a atividade física na população de forma gratuita, além de promover um ambiente diferenciado das academias fechadas.

Um estudo realizado na Universidade de Glasgow, com mais de 2 mil pessoas, relatou que correr, andar de bicicleta ou caminhar em áreas verdes diminui consideravelmente os níveis de estresse, tensão e depressão. De acordo com os autores, 5 minutos de exercícios junto à natureza podem melhorar o humor e a autoestima. Os esportes ao ar livre, também, exigem uma eficaz adequação nutricional, ainda mais se forem exercícios de alta resistência e duração, como treinamentos funcionais, corridas, ciclismo e até mesmo provas de competição. A grande exigência do esporte competitivo e da autocobrança em busca de melhores resultados dos atletas, sejam eles profissionais ou não, promovem um aumento do estresse oxidativo e mental que pode comprometer o seu desempenho durante a atividade. Diante disso, é comum que a maioria dos atletas e esportistas exceda aos seus limites físicos e psicológicos em busca de melhores resultados e do máximo rendimento. Para isso, é necessária a manutenção da disciplina, bem como adotar uma alimentação adequada e associada à suplementação a fim de suprir as necessidades exigidas durante os ciclos de treinos intensos.

Na realização de um exercício físico, existem diversos mecanismos que regulam os processos metabólicos, assim como nutrientes específicos envolvidos no desempenho que favorecem a promoção de energia. Certos micronutrientes são fundamentais para o desempenho no treino, com destaque ao iodo, mineral responsável pela manutenção do metabolismo energético, além de repor os minerais perdidos pelo suor e potencializar a reconstrução da massa muscular. Outros compostos que merecem destaque são as substâncias consideradas estimulantes, como a teacrina, alcaloide que estimula o sistema nervoso central, dessa forma, regulando a expressão de neurotransmissores que aumentam a disposição para executar o treino. Por fim, destaca-se um componente chamado de L-Ergotioneína, encontrado em ótimas concentrações nos cogumelos, cuja ação se dá no aumento do aporte de oxigênio, otimizando seu consumo tecidual e elevando o tempo necessário para se atingir a fadiga.

Todos os compostos nutricionais citados estão presentes em alimentos, entretanto, em quantidades insuficientes para atingir resultados de forma mais eficaz. A suplementação através de fórmula magistral individualizada contribui para essa potencialização. E, por isso, a Galena traz a solução ideal: Maxxi Trio, um complexo de 3 ativos destinados à performance esportiva.

 PeakO2TM é o primeiro componente a ser destacado. Trata-se da associação de seis espécies de cogumelos cultivados em aveia orgânica, que concentra compostos funcionais como a betaglucana e a L-Ergotioneína, capazes de aumentar a adaptação do organismo frente aos estresses físicos provocados pelo esporte de alta intensidade, aumentando o aporte de oxigênio ao tecido muscular e potencializando o desempenho. Sua eficácia foi comprovada em estudo cujos participantes realizaram sprint em bicicleta ergométrica, durante três minutos, para avaliar o aumento da força de resistência muscular em exercícios de alta intensidade, usando o PeakO2TM como suplemento e um placebo. O aumento da força foi avaliado pela aferição do pico da energia máxima atingido durante o ciclo do exercício. Após 7 dias de suplementação, os voluntários apresentaram aumento em 17,6% da força de resistência muscular na realização dos testes.

O segundo componente é o I-Plus®, extraído da alga-marrom pura e seca, que concentra minerais, vitaminas, polifenóis, florotaninos, bem como iodo biodisponível em grande quantidade, com isso, promovendo dois benefícios: ativação do metabolismo e promoção de energia antes do treino; e auxílio na reconstrução da massa muscular e na reposição dos minerais, principalmente, do iodo excretado pelo suor, no pós-treino.

Para completar, o terceiro ativo é o TeaCrine®, composto por alta concentração de teacrina, que atua no metabolismo e promove a inibição da atividade de receptores adenosinérgicos e desempenha papel fundamental nos processos bioquímicos que garantem a sensação de relaxamento e contribuem para a diminuição da sensação de fadiga e cansaço.

REFERÊNCIAS

 Cheah, I. K.; Halliwell, B. Ergothioneine: antioxidant potencial, physiological function and role in disease. Cidade: editora, Out. 2011.

COON, J. T. et al. Does participate in physical activity in natural outdoor environments has a great effect on physical and mental well-being than physical activity on the inside?? A systematic reviewCiência e Tecnologia Ambiental, v. 45, n. 5, p. 1761-72, mar. 2011.

LACHARITÉ, M.; BRUNELLE, J.; DIONNE, I. Adherence to exercise and affective responses: comparison between outdoor and indoor training. Menopause, v. 2, n. 7, p. 731-40, jul. 2015.

LI, W. X. et al. Theacrine, a Purine Alkaloid Obtained from Camellia assamica var. kucha, Attenuates Restraint StressProvoked Liver Damage in Mice. Journal of Agricultural and Food Chemistry, v.61, p.6328 – 6335, 2013.

STULTS-KOLHMAINEN, M.; SINHA, R. The effects of stress on physical activity and exercise. Sports Med., v. 44, n. 1, p. 81-121, jan. 2014.

Ziegenfuss, T. N. et al. Examine the Effects of Theacrine (TeaCrine®) Supplementation on Oxygen Consumption, Hemodynamic Responses, and Subjective Measures of Cognitive and Psychometric Parameters. Journal of Dietary Supplements, v. 10, p.1-15, may. 2016.

 

Posologia: Administrar 1 dose antes do treino.

Posologia: Administrar 1 dose antes do treino, em cápsulas ou sachê.

Comentário: Teacrine® estimula os receptores dopaminérgicos e modula a atividade dos receptores adenosinérgicos, assim, aumenta a concentração, além de reduzir a sensação de fadiga e cansaço mental, promovendo o aumento da energia. I-Plus® estimula a termogênse por conter iodo, favorecendo a energia e potencializando a ação do TeaCrine®. PeakO2 é um blend de cogumelos adaptógenos que promove maior adaptação dos atletas durante os exercícios, maximizando a duração do exercício, aumentando a resistência e o tempo para a exaustão, devido ao aumento do aporte de oxigênio.

(39)