Nome CientÍfico: Citrus aurantium L. var. bergamia

Dose usual: 550 a 600 mg por dia.

O tratamento de hipercolesterolemia . important.ssimo, visto que relaciona-se diretamente ao aumento do risco cardiovascular. Porém, as principais op..es medicamentosas para este tratamento podem n.o ser muito eficazes para alguns pacientes e causam muitos efeitos colaterais para outros. Por isso, uma alternativa eficaz e que n.o apresenta relatos de reações adversas fundamental, justificando os estudos realizados com extratos naturais para esta finalidade. A Bergamota  uma variedade de Citrus aurantium cultivada, principalmente, na estreita faixa costeira da Calabria, na Itália, onde encontrou as melhores condições para seu cultivo, uma vez que esta planta é muito sensível ao clima e à qualidade e composição do solo. Esta espécie de laranja apresenta elevados teores de naringina, neoeriocitrina e neohesperidina. Estes flavonoides são eficazes na redução do colesterol ruim (LDL) e triglicerídeos e, também, no aumento dos níveis do colesterol bom (HDL).

MECANISMO DE AÇÃO

Os flavonoides encontrados em Bergavit® atuam no aumento do consumo de lipídeos pela ativação da oxidação mitocondrial e a redução na síntese de VLDL. Também ocorre o aumento da transcrição do gene receptor de LDL via ativação da proteínoquinase C (PKC) e ativação da PPAR-y, AMPK-α, CPT1, HNF4 e SREBP-1, enzimas envolvidas no processamento lipídico celular.

Estudo IN VIVO Avaliação das Ações de Bergavit®

Foram avaliadas as ações de Bergavit® sobre a concentração (1) e perfil do LDL colesterol (2). Para tal, 80 voluntários, com idades entre 42 e 68 anos e que apresentavam hipercolesterolemia moderada (160 – 190 mg/ dL LDL), utilizaram 550 mg de Bergavit®, correspondendo a 150 mg de flavonoides, uma vez ao dia, durante 6 meses. Os resultados foram obtidos por análise bioquímica plasmática.

1) Variação nos Níveis de LDL após suplementação com Bergavit®

RESULTADO

Observou-se a redução no LDL, sendo que esta redução foi maior nos voluntários que apresentavam elevados níveis de colesterol ruim.

2) Variação no Perfil de LDL

O LDL apresenta variações em tamanho e características metabólicas, de modo que o pequeno LDL é a sua forma mais perigosa, relacionado ao aumento do risco de doenças coronarianas em 3 a 7 vezes.

RESULTADOS
Bergavit®
reduziu a concentração do pequeno LDL (área vermelha) em mais de 67% e a do Grande LDL em mais de 20% (área amarela), auxiliando, portanto, na redução do risco cardiovascular.

INDICAÇÕES
Bergavit®
é indicado para auxiliar o tratamento de hipercolesterolemias, como coadjuvante no tratamento de síndrome metabólica e para a Redução do Risco Cardiovascular.