Atualmente o assunto mais em pauta na área da saúde é a importância de um intestino saudável e uma microbiota em harmonia, que proporciona um desempenho adequado da fisiologia do nosso organismo. E é devido a importância e influência do intestino na saúde, que o denominamos como segundo cérebro. O microbioma intestinal é considerado um ecossistema com importante mecanismo na homeostase corporal, e por isso precisa ser modulado. Para isso a alimentação apresenta grande influência. Essa modulação tão importante para a saúde, tem sido evidenciada como uma eficiente estratégia clínica para o controle do excesso de peso e prevenção de doenças crônicas, sendo crescente o número de pesquisas que avaliam os efeitos da utilização de fibras para esse objetivo. As fibras prebióticas possuem grandes propriedades funcionais, com efeitos diretos em alguns parâmetros metabólicos importantes. Dentre os seus mecanismos, destaca-se principalmente a ação no controle e manutenção do peso, devido à indução e liberação de neuropeptídios, responsáveis por atuar na sensação de saciedade e diminuir a ingestão alimentar.

A alimentação ocidental é predominantemente rica em gorduras saturadas, trans e carboidratos refinados, além de ser pobre em micronutrientes, compostos fenólicos e fibras. Essa característica está diretamente ligada à disbiose e aumento da permeabilidade intestinal. Tais fenômenos estão intimamente relacionados com o desenvolvimento de obesidade, devido à inflamação intestinal e translocação de fragmentos bacterianos com alto potencial inflamatório, como o lipopolissacarídeo (LPS). Algumas evidências recentes reforçam que uma das formas mais eficazes de tratar essa condição no organismo é através do consumo frequente das fibras prebióticas, mencionadas anteriormente. Dentre elas, destacam-se principalmente a goma acácia e o amido resistente, que são altamente fermentados por bactérias probióticas, formando metabólitos relevantes à saúde humana, como propionato e butirato. O propionato possui efeitos na ativação dos receptores acoplados à proteína G, ampliando a produção de hormônios intestinais envolvidos na saciedade, como GLP-1 e PYY, e o butirato apresenta efeitos imunomodulatórios e controle de mecanismos epigenéticos importantes.

Pensando no conceito da modulação corporal, é essencial também a melhora do funcionamento intestinal e a promoção da saciedade. Assim, o controle de peso, a melhora da pele e o aumento do sistema imunológico são os principais benefícios associados à essa melhora e que se encaixam na Nutrimodelação. Para isso, a Galena associa dois ativos que se complementam entre si e que, quando associados ao Morosil®, potencializam a perda de peso de forma significativa. O Fibregum B® é uma fibra prebiótica, purificada a partir da Goma Acácia, que não apresenta modificações químicas ou enzimáticas, e que tem propriedade direta no funcionamento intestinal. Além disso, a fermentação deste ativo promove a formação de propionato, e consequentemente aumenta a concentração de hormônios e neuropeptídios que diminuem a permeabilidade intestinal e favorecem as tight junctions. Junto a ele, o Ziam® é um amido resistente derivado do milho composto por fibras tanto solúveis como insolúveis, que atua com potente atividade na modulação glicêmica, contribuindo para o aumento da sensibilidade à insulina, além de auxiliar na saciedade e, consequentemente, na queima de gorduras, através do estímulo de enzimas que evitam o estoque de gordura, principalmente na região abdominal. Por isso, sua associação com Morosil® e Fibregum B® é uma importante estratégia para a modelação do corpo, visto que todos os seus efeitos associados interferem positivamente na redução de gordura abdominal, melhora da saciedade, modulação glicêmica e controle de parâmetros metabólicos.


Posologia: Adicionar 1 sachê, na banana amassada ou no suco, pela manhã. Não administrar com bebidas quentes.

Comentários: A combinação simbiótica de Fibregum B® e as bifidobacterium favorece o metabolismo intestinal, promovendo efeitos benéficos em todo o organismo, através dos produtos secundários derivados da fermentação dos prebióticos. No intestino modulam a permeabilidade intestinal e marcadores inflamatórios, manifestando efeitos benéficos no metabolismo da glicose, lipídeos e melhora da imunidade.

Posologia: Dissolver o conteúdo do sachê em 250 mL de água e administrar 15 min. antes do almoço e jantar.

Comentários: Ziam é um amido resistente com benefícios de fibra solúvel e insolúvel, contribuindo para o controle glicêmico e lipídico, além de outros benefícios associados aos probióticos. Fibregum B® é uma fibra solúvel obtida da goma acácia com alta produção de AGCC, principalmente o butirato, contribuindo para a inibição da HMG-coA redutase. O mix de prebióticos é importante por estimular a proliferação de probióticos específicos, além da manutenção da glicemia e dislipidemia, aumenta a saciedade.


Posologia: Administrar 1 dose antes do almoço e jantar.

Comentários: A combinação de Fibregum B® e NeOpuntia® fornece alto teor de fibras e contribui para uma microbiota intestinal mais saudável e equilibrada. Esse mix contribui para combater a inflamação intestinal, reduzir a produção de metabólitos bacterianos tóxicos, equilibrar os lipídeos sanguíneos, e no controle e manutenção do peso corporal, trazendo benefícios não apenas para a saúde intestinal como para todo o organismo.

(73)